O que as mudanças comportamentais do seu filho têm a lhe dizer?

By 24 de novembro de 2015Comportamento

Mudanças repentinas de comportamento em jovens e crianças costumam ser indícios de algum problema em casa ou na escola e, por isso, devem ser observados de perto pelos pais. Os sinais variam conforme a situação e a idade e, às vezes, o problema pode não ser tão sério, mas é sempre importante prestar atenção a qualquer alteração.

Principais mudanças comportamentais nas crianças

Retraimento, medo, perda de sono, hiperagitação, tristeza e agressividade são algumas das reações que seu filho pode demonstrar quando há algum problema. No caso das crianças, o choro é um dos principais indicadores de que algo não está bem. Nos primeiros dias de aula é normal que ela chore e não queira entrar na escola, por causa da ansiedade causada pelo afastamento momentâneo dos pais. Mas se o problema surgir mais para frente, no meio do ano letivo, por exemplo, isso pode indicar algum problema mais sério. Ou se ela se mostrar assustada diante de outros adultos, pode indicar que esteja sofrendo algum tipo de maltrato.

O bem-estar dos nossos filhos é assunto sério, portanto, é imprescindível estar sempre de olho nas suas mudanças comportamentais e entender o que elas podem indicar. Veja alguns outros sinais:

Mudança nos hábitos alimentares

Falta ou excesso de apetite sem nenhuma explicação aparente também podem ser reflexo de algum problema. Se seu filho está comendo demais, isso pode ser sinal de ansiedade, que, por sua vez, pode ser um reflexo do problema que o aflige.

Sinais físicos

Se você detectar marcas no corpo, como hematomas, arranhões e mordidas, e perceber que isso está ocorrendo na escola, procure o responsável na instituição. Se você constatar que o problema não esteja ocorrendo lá, mas não conseguir identificar a origem, busque a ajuda da instituição para tentar encontrar a causa. Além dos sinais corporais, fique atento às manifestações psicológicas, como depressão, agressividade e retraimento. E converse sempre com seu filho para tentar entender a situação e mostrar a ele que você está sempre ali para apoiá-lo!

Uso de drogas e álcool

Perda de apetite, esquecimentos, enjoo e vômitos, dormir muito durante o dia, queda no rendimento escolar, excesso de cansaço, passar várias horas trancado no banheiro ou no quarto são situações que podem evidenciar o uso de drogas. Outro indício do problema é quando ocorre certo distanciamento dos pais e das pessoas mais próximas. No caso dos adolescentes, esse afastamento é normal nessa fase, mas somente até certo ponto. Por isso, é importante prestar atenção quando surgirem outras mudanças significativas no comportamento.

Bullying

Provavelmente, você já deve ter ouvido esse termo (aproveite para ler Como descobrir se seu filho é vítima de Bullying? e Cyberbullying: entenda o que é e como identificar essa prática). Muita atenção aos sinais de que seu filho possa ser a vítima — ou o agressor —, pois o bullying pode abalar muito o psicológico das crianças, deixando-as mais inseguras, com baixa autoestima e medo de socializar.

Não tire conclusões precipitadas

Antes de pensar no pior, investigue melhor o que está acontecendo, pois o problema pode ser menos sério, como inadequação à escola ou até mesmo a falta de um amigo que mudou de colégio.

Procure observar como os professores se referem aos alunos e converse com outros pais a respeito se notar qualquer alteração. Converse com o responsável pela instituição para que esse profissional possa ajudá-lo a identificar e lidar com a situação.

É preciso que escola e familiares tenham um bom relacionamento e convívio. Às vezes, pode ser difícil para os pais aceitar que seu filho está passando por um problema, mas fazer vistas grossas pode ser muito pior!

Pronto para ajudar ainda mais o seu pequeno? Confira nosso post Como Divertida Mente pode ajudar a entender melhor os sentimentos das crianças!

Leave a Reply