Cyberbullying: entenda o que é e como identificar essa prática

By 15 de setembro de 2015Desempenho Escolar

A internet tem se tornado cada vez mais acessível, sendo utilizada para fins diversos e a todo tempo, seja por meio do computador pessoal ou dos smartphones, em casa, na escola ou na rua. Por um lado, essa conectividade constante em nossas vidas é bem-vinda ao facilitar o acesso à informação e ampliar as relações humanas. Por outro, é preciso estar atento aos seus usos, especialmente por nossos filhos.

A tecnologia em si não é boa nem má, mas há quem faça uso dela para prejudicar outras pessoas, seja na forma de estelionato ou cyberbullying. O bullying é um conceito que vem sendo utilizado para descrever ações agressivas e constantes a outra pessoa, seja na sua forma física ou psicológica. Foi um conceito muito utilizado para falar das humilhações ou perseguições realizadas ou sofridas por jovens nas escolas, e o termo Cyberbullying refere-se a essas mesmas ações praticadas no meio virtual.

A seguir, vamos falar sobre algumas dessas práticas de modo que você possa identificar essas ações e tomar as providências necessárias caso seus filhos estejam sofrendo (ou praticando) esse tipo de agressão. Confira!

O bullying nas redes sociais

Os sites de redes sociais populares entre os jovens, como o Facebook e o Instagram, facilitam a comunicação e o compartilhamento de imagens, vídeos e textos entre eles. Por causa dessa característica, conteúdos agressivos podem circular rapidamente e ganhar grandes dimensões — e mais agressores. De comentários maldosos a imagens ridicularizando o jovem, e até mesmo de cunho sexual, o cyberbullying pode ser devastador para o emocional de uma criança. Por isso é preciso estar atento ao tipo de conteúdo ao qual seus filhos estão expostos na internet, assim como os espaços que frequentam, as ferramentas que utilizam e o tipo de uso que fazem delas.

Aplicativos para celular e seu potencial de compartilhamento

Aplicativos de mensagem, como o Whatsapp, são ferramentas que podem potencializar o alcance do cyberbullying com facilidade. Muitos tem a sensação de estar em um ambiente privado, quando na verdade qualquer conteúdo pode ser compartilhado com qualquer grupo de pessoas por esse aplicativo, o que faz com que a coisa fuja do controle e tome proporções irreversíveis.

As ofensas podem ocorrer de forma individual, com os agressores utilizando-se dessas ferramentas para atingir verbalmente e psicologicamente o jovem com mensagens maldosas ou ameaças online.

O cyberbullying anônimo e como denunciar

Agressões na internet são frequentemente realizadas de forma anônima, tornando difícil a identificação de seus agentes. É fácil criar sites ou blogs com pseudônimos ou perfis falsos em redes sociais, e o uso dessas ferramentas para difamar ou prejudicar alguém torna-se bastante vantajosa. Mas apesar de complicada, a identificação dos agressores não é impossível.

Em alguns casos, é possível dar entrada a uma ação judicial e buscar os meios necessários para identificar as informações sobre os agressores. Sites e redes sociais permitem também que se denuncie o conteúdo diretamente na plataforma, resultando até na exclusão do perfil.

O controle desse tipo de conteúdo pelos pais é difícil, afinal, ter todo o universo da internet sob seu radar é uma tarefa absurda só de pensar. Por isso, a melhor maneira de lidar com o cyberbullying é orientar seus filhos sobre essas ações e ensiná-los a identificar quaisquer maus tratos ou abuso psicológico e moral que possam sofrer online. Certifique-se também de que eles entendem as consequências das ações sofridas ou realizadas. É importante estabelecer esse diálogo para que eles se sintam à vontade para informar a um adulto ou responsável sobre qualquer pressão ou agressão que estejam sofrendo.

Tem alguma dúvida ou experiência para compartilhar sobre esse assunto? Deixe um comentário aqui no blog e nos ajude a enriquecer esse debate!

Leave a Reply