Biologia na prática: como abordar a epidemia do zika vírus com seus filhos?

By 7 de março de 2016Dicas

Em abril do ano passado o zika vírus foi identificado no Brasil pela primeira vez e, desde então, não se parou de falar dele. O vírus foi se espalhando e foi relacionado ― relação recentemente questionada ― ao aumento dos casos de microcefalia e, assim, se tornou assunto recorrente em noticiários e conversas. As crianças e adolescentes, é óbvio, também ouvem falar do zika vírus. É bom aproveitar a curiosidade que isso desperta neles para ensiná-los algo e tirar dúvidas.

Na sala de aula, não tem susto: os professores de biologia devem passar esses conhecimentos de maneira didática, precisa e interessante. Mas, como a epidemia está gerando pânico entre muitas pessoas, os pais devem saber como abordar o assunto com os filhos em casa também.

Continue lendo nosso post e saiba como abordar a epidemia do zika vírus com seus filhos!

Não demonstre pânico

É importante prestar atenção à idade do jovem interlocutor, para não passar informação demais e confundir-lhe a cabeça. Não seja, de jeito nenhum, catastrofista. Deixe claro que o que está acontecendo é importante e oferece risco, mas faça o possível para que os filhos não entrem na histeria coletiva.

Por fim, saiba do que está falando e mostre autoridade, para que eles lhe confiram mais credibilidade.

Fale com segurança

Em novembro, o Ministério da Saúde confirmou a relação entre o zika vírus e a microcefalia. Primeiramente: o que é essa tal de microcefalia que tanto eles ouvem falar? Explique de maneira simples que é uma má formação da cabeça dos bebês durante a gestação. Em palavras simples, é possível dizer, por exemplo, que o vírus atrapalha o crescimento da criança na barriga da mãe.

São mais de 5 mil casos suspeitos da enfermidade entre 22 de outubro de 2015 e 6 de fevereiro deste ano. Se confirmaram 462 casos, 41 atribuídos ao zika. Pouco mais de 3,8 mil do total de suspeitas ainda não haviam sido investigadas.

Mas, como já foi falado acima, a relação entre esse microrganismo e o aumento dos casos de microcefalia foi questionada. Explique para seus filhos como a ciência funciona e evolui. Esclareça que esses estudos costumam ser demorados e que, às vezes, cientistas fazem experimentos que dão resultados diferentes.

Enquanto houver muitos experimentos e investigações sobre a relação entre dois fenômenos apontando resultados que se contradizem, não é possível afirmar como ela se dá, e isso é exatamente o que está acontecendo com o zika vírus e a microcefalia.

Ensine a controlar a reprodução do mosquito e dê exemplos

A transmissão se dá através do mosquito Aedes Aegypti, velho conhecido dos brasileiros, que também transmite a dengue, a febre amarela e a chikungunya. No começo do século XX, o sanitarista Oswaldo Cruz foi encarregado de livrar o Rio de Janeiro da febre amarela e, com métodos muito questionáveis, o mosquito transmissor foi erradicado.

No final da década de 80 o inseto voltou, e nos anos seguintes se tornou esse problema de saúde pública que conhecemos bem. Insira seus filhos na luta contra o mosquito. Incentive-os a eliminar os focos de reprodução do Aedes Aegypti, a água parada, e a conversar com os colegas sobre a importância dessa atitude. Mostre, tanto no discurso quanto nos atos, como a participação das pessoas é imprescindível para que a vida em sociedade seja melhor.

No mundo, cerca de um milhão de pessoas morrem por ano em decorrência de doenças transmitidas por mosquitos. Em países tropicais, como o Brasil, a situação se agrava porque a temperatura ambiente é mais propícia para a reprodução deles.

Mas, se esses animais trazem tanta desgraça, por que não acabar de vez com eles? É um questionamento que não passa só na cabeça de crianças e adolescentes, existem até cientistas pensando nisso. Nas aulas de biologia é ensinado sobre a fragilidade do equilíbrio ecológico e a importância das espécies. Em casa, esse questionamento pode ser um momento oportuno para fazer os filhos pensarem em ética: é certo extinguir uma espécie?

Aproveite esses momentos para estreitar sua relação com seus filhos. Há muito que se aprender nas mais diversas ocasiões, desde as conversas sobre assuntos mais sérios, como o zika vírus, até em atividades mais despretensiosas, como assistir a um filme.

One Comment

Leave a Reply