6 dicas para estimular seu filho adquirir bons hábitos alimentares

By 26 de abril de 2016Alimentação

 

Todo pai sonha que seus filhos cresçam sadios e fortes, não é mesmo? Uma das melhores formas de realizar esse sonho é por meio de uma alimentação saudável e balanceada.

Os bons hábitos alimentares são, sem dúvida nenhuma, fundamentais para que os pequenos tenham força e vitalidade, afinal, os nutrientes dos alimentos ajudam efetivamente no crescimento das crianças e, além disso, interferem no seu desenvolvimento cognitivo e físico.

Quer saber como estimular seu filho a se alimentar de forma saudável? Então confira as dicas que preparamos para você!

Reconheça a importância da alimentação na vida das crianças

Na atualidade, muitas vezes, a boa alimentação tem sido negligenciada em detrimento das comidas práticas, industrializadas, calóricas e prejudiciais à saúde. Esse tipo de alimento compromete a imunidade das crianças, pode provocar alergias, além de causar problemas sérios como, por exemplo, a obesidade infantil.

Diante disso, o primeiro passo para estimular as crianças a comerem bem é reconhecer a importância da alimentação saudável e priorizá-la no dia a dia, diminuindo o consumo de guloseimas, frituras, refrigerantes e embutidos. Em contrapartida, vale a pena incentivar a inclusão de alimentos saudáveis no cardápio.

Ótimas pedidas são as frutas, verduras, legumes, oleaginosas e laticínios, como iogurtes e queijos magros. Procure sempre priorizar a nutrição, sem abrir mão do sabor na alimentação dos pequenos!

Dê o exemplo antes de cobrar dos seus filhos

Exemplos inspiram e convencem mais do que as palavras. Pode acreditar! Essa máxima é super verdadeira, principalmente quando se trata de crianças. Não basta falar para o seu filho que ele precisa comer determinado alimento, se você mesmo não o come.

Muitos pais dizem para as crianças comerem vegetais, mas as saladas não fazem parte dos seus próprios hábitos alimentares. É incoerente, concorda? Agora, se os pais vivem o que discursam, será mais fácil ver a criança reproduzir os comportamentos dos adultos.

Prepare pratos divertidos e atrativos

Crianças comem primeiro com os olhos. Uma maneira bacana de estimular os pequenos a comerem melhor é apostar em pratos divertidos e coloridos, preparados com ingredientes que eles gostam. Corte os vegetais em formatos de bichinhos, faça desenhos nos sanduíches, crie receitas lúdicas e misture alimentos de cores e texturas variadas.

Outra dica é envolver as crianças no preparo de receitas simples, como recheios de pizzas e decoração de bolos e biscoitos, sempre com a sua supervisão, afinal, a cozinha só é lugar de criança se ela estiver acompanhada de um adulto.

Não force a barra

Nada de obrigar as crianças a comerem alimentos que elas não curtem, pois essa atitude impositiva aumenta ainda mais a resistência e repulsa dos pequenos em relação à comida. Insira os alimentos aos poucos e de diferentes formas, seja no suco, no caldo, no sanduíche, in natura, na salada ou combinado com outros pratos. Se mesmo assim a criança não gostar do sabor, troque esse alimento por outro nutricionalmente parecido.

Incentive as crianças a apreciarem o sabor natural dos alimentos

Você sabia que o paladar infantil é bem diferente do paladar dos adultos? Para que as crianças criem hábitos alimentares saudáveis, os pais precisam, desde cedo, inserir alimentos variados no cardápio, com todos os macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) e micronutrientes (sais minerais e vitaminas) necessários.

Além disso, os adultos devem propiciar a apreciação do sabor natural dos ingredientes, evitando que o gosto seja mascarado pelo excesso de açúcar, sal, temperos e molhos industrializados. O ideal é que a alimentação das crianças seja o mais natural possível.

Evite distrações no momento das refeições

Crianças já se distraem naturalmente. Por isso, na hora de comer, é importante evitar pontos de distração, como brinquedos eletrônicos, músicas, discussões e televisão ligada. O momento da refeição deve ser tranquilo, pois isso ajuda os pequenos a conhecerem o sabor dos alimentos, mastigarem calmamente e valorizarem o ato de comer, como ele realmente merece.

No mais, deixe a criança participar das refeições, permita que ela opine sobre o que gosta e estimule-a a segurar os talheres se a idade for adequada. Essas atitudes farão com que seu filho se mantenha focado no alimento, sem que as interferências externas o atrapalhem.

Gostou das nossas dicas? Para saber mais sobre alimentação infantil, clique aqui e confira as orientações da nossa nutricionista!

 

Leave a Reply