5 lições que seu filho pode aprender com o filme Zootopia

By 16 de maio de 2016Comportamento

As animações da Disney são sempre um sucesso, em parte pela diversão oferecida pelos desenhos sempre bem feitos e, em outras, pelas excelentes reflexões compartilhadas. O filme “Zootopia: Essa Cidade É o Bicho”, animação recentemente lançada pelo estúdio, é mais um desses exemplos de sucesso, com muitos ensinamentos para crianças e adultos.

Se você quer conferir algumas das lições que esse filme pode transmitir para o seu filho, continue conosco!

Sobre o filme

O longa conta a história de uma cidade em que todos os habitantes são animais. Eles enfrentam situações cotidianas e têm sentimentos, assim como todos nós: medo, insegurança e coragem para vencer são alguns dos temas abordados.

Tudo começa quando a coelha Judy, que mora no interior com seus pais e vários irmãos, é transferida de cidade para ingressar na Academia de Polícia. Judy se muda para Zootopia, um lugar onde “tudo é possível e cada um pode ser o que quiser”. Em busca do seu sonho de ser policial, ela passa por várias adversidades, momentos em que o espectador pode aprender importantes lições. Veja algumas delas:

A importância da diversidade

O mundo em Zootopia é composto por várias espécies de animais e cada um segue a sua tradição. Alguns deles, como o filme retrata, são adeptos do nudismo e se Judy estranha isso em um primeiro momento, logo tira a situação de letra. Essa realidade transmite a idea de que as pessoas são muito diferentes entre si, e por isso mesmo podem ensinar muito umas às outras, desde que não façam mal a ninguém.

O racismo também é um tema abordado pela animação. O filme conta que há alguns anos os animais eram divididos entre predadores e presas, até o momento em que eles evoluem e passam a viver em paz. Só que esse ambiente de paz era forçado, já que os preconceitos continuavam internalizados. Isso te lembra alguma coisa? Mesmo com o fim da escravidão, muitos negros ainda são maltratados e menosprezados, ainda que exista uma “equidade” de raças por lei.

Não desistir dos sonhos

Judy tinha o sonho de ser policial, mas realizá-lo não foi tão fácil como parece. Depois de um primeiro deslumbramento com a conquista, ela logo passou a enxergar a realidade dos fatos e a correr atrás para romper as dificuldades que apareceram em seu caminho. O filme mostra, por exemplo, que Judy conseguiu superar a descrença de muitos para se tornar a primeira coelha policial da Academia.

Cuidado ao julgar as pessoas

É muito comum julgarmos as pessoas pela primeira impressão ou pelo que elas aparentam ser. Mas isso pode ser uma grande cilada! Judy, por exemplo, revela à imprensa que os predadores poderiam se tornar violentos novamente, medida que deixa as presas em pânico.

Com o desenrolar da trama é possível perceber que a culpa imputada aos predadores foi uma armação da ovelha, que tinha como objetivo dividir e dominar os predadores. A nossa realidade não é tão diferente, já que muitas vezes julgamos alguém por algo que não corresponde à realidade, não é mesmo?

Somos responsáveis pelas mudanças

A mensagem final do filme defende que você não deve esperar que as coisas aconteçam na sua vida, mas que você deve fazê-las acontecer. Então, nada melhor que se antecipar e começar a mudar para melhor hoje mesmo, em várias esferas da vida. Ser a mudança que queremos ver no mundo é um ótimo começo, sempre!

Cada um lida com as coisas do seu jeito

Judy sofreu por ser presa quando era criança, mas sempre soube lidar com a situação e nunca teve ódio ou temor dos predadores. Já Nick, a raposa, sofreu com a exclusão das presas, que colocaram nele uma focinheira e afirmaram que nunca aceitariam um predador entre eles.

Nick fica um pouco amargurado com a situação, pensando que não adianta ser diferente se as pessoas esperam o mal de você. Judy poderia ter pensado da mesma maneira e ter desistido da carreira de policial, mas não, ela escolheu persistir. No fundo, no fundo, a lição que fica é que as pessoas lidam de maneiras diferentes com os acontecimentos ao longo da vida.

Com essas dicas, você já tem razões de sobra para assistir ao filme “Zootopia” com seu filho, não é mesmo? Compartilhe sua opinião com a gente nos comentários! Até a próxima!

Leave a Reply