3 vantagens e desvantagens das redes sociais na educação escolar

By 20 de abril de 2016Tecnologia na educação

Hoje é praticamente impossível imaginar alguém que não tenha um perfil nas redes sociais, principalmente quando se trata dessa geração que já nasceu sabendo mexer no computador. As redes sociais podem ser grandes aliadas da aprendizagem e da educação escolar. Mais do que entretenimento, elas funcionam como forma de interação, facilitando bastante o trabalho na sala de aula.

Entretanto, é preciso ter cuidado para que o uso dessas ferramentas não atrapalhe em vez de ajudar. É preciso estar atento ao que pode e ao que não pode, para que o uso das redes sociais seja consciente e não prejudicial para o aprendizado. Existem vantagens e desvantagens, por isso é importante estabelecer regras, para que todos saibam atuar de acordo com um código de conduta — sejam alunos, sejam professores. Além disso, o seu uso é proveitoso até mesmo para a relação entre pais, escola e alunos.

1. É possível criar fóruns e espaço de discussão

A primeira vantagem é que os grupos e fóruns nas redes sociais atuam como importantes espaços para troca de informação de conteúdos discutidos em sala de aula, mas é muito importante a presença do professor como moderador dessas interações. Esses debates ajudam no desenvolvimento da capacidade argumentativa, muito útil e necessária na formação dos alunos.

2. O professor pode disponibilizar material de apoio

Outra vantagem é que o conteúdo da internet é muito vasto e, hoje, os alunos podem ir muito além da biblioteca física para realizar pesquisas e encontrar materiais interessantes. Os professores podem utilizar as ferramentas das redes sociais para disponibilizar ou compartilhar conteúdo relacionado às matérias, com material de apoio para discussão, vídeos, reportagens, entre outros. Isso faz com que os alunos tenham mais contato com os conteúdos escolares e outros assuntos também fora da sala de aula.

3. O aluno se torna mais ativo no processo de aprendizagem

O aluno deixa de ser somente um agente que recebe aprendizado, mas passa a fazer parte do processo quando pode criar, colaborar e partilhar mais ideias entre os colegas e também com o professor. Essa é mais uma vantagem, já que a motivação dos alunos aumenta. A desvantagem é que o uso exagerado pode atrapalhar. É bom tomar cuidado para que o excesso não afete o processo de aprendizado, lembrando que existem sempre regras para serem seguidas com relação a isso.

Utilize redes sociais adequadas para a idade dos alunos

Nos Estados Unidos, por exemplo, a idade mínima para se ter uma conta no Facebook é de 13 anos. Lá, existem termos e condições de utilização, de acordo com a Lei de Proteção da Privacidade On-line de Crianças), uma lei federal norte-americana que regulamenta o recolhimento on-line de dados pessoais de crianças com menos de 13 anos de idade. Existem, porém, alternativas interessantes, e muitas vezes pouco exploradas, como as redes sociais para crianças: giantHello, imbee, ScuttlePad, Skid-e-Kids, Togetherville, WhatsWhat.me e YourSphere. São redes sociais muito interessantes, com atividades infantis específicas, em que os professores podem explorar bastante o aprendizado.

Utilizar as redes sociais na educação escolar nada mais é do que adequar o aprendizado à realidade dos alunos. Não é possível mais forçar um ensino com características de gerações anteriores. As vantagens são muito maiores que os problemas relacionados ao uso das redes sociais e outras tecnologias no ensino escolar.

Para saber mais sobre esse assunto, conheça cinco vantagens de usar a tecnologia em prol da educação.

Leave a Reply